Desenvolvimento normal do recém-nascido

Recém nascido

O DESENVOLVIMENTO NORMAL DA CRIANÇA

O desenvolvimento normal da criança tem em conta 3 aspectos: psicológico, neurológico e motor. Apesar do desenvolvimento ter fases e etapas bem definidas, cada bebé irá progredindo à sua maneira e ritmo, respondendo de forma muito particular aos estímulos vividos e/ou oferecidos. Todo este processo é lento e diário quase imperceptível, e cada fase alcançada habilita a criança a avançar para a etapa seguinte.

O bebé ao nascer ainda não se senta, não anda, não agarra objectos, etc, devido ao seu sistema nervoso que ainda está imaturo em vários aspectos. Por exemplo, o tónus muscular (contracção muscular de base) está diminuído no pescoço e tronco e aumentado nos braços e pernas. Para que a criança adquira habilidades, este sistema nervoso precisa de amadurecer, o que ocorre no primeiro ano de vida, e vai até 3 anos de idade.

O desenvolvimento normal da criança depende da boa saúde global do bebé que é obtido através da amamentação, do controlo de infecções e doenças e o cuidado da própria mãe e o estímulo saudável do meio ambiente. Este estímulo não deve ser exagerado na intenção de formar “campeões”, mas sim,  espontâneo, tranquilo, calmo e natural, dentro do relacionamento de amor, carinho e respeito entre pais e filhos.

Iremos começar por dar uma pequena luz acerca do desenvolvimento do recém-nascido até aos 3 meses. Antes, será necessário compreender o significado destas duas palavras:

Flexão; ‘dobrado/flectido’, e extensão;’esticado/direito’

 

Recém-nascido – 1º Trimestre

recem nascido

As 2 primeiras semanas…

Quer deitado de barriga para cima quer deitado de barriga para baixo está numa postura global de flexão dos braços e pernas.

De barriga para baixo tem o peso transferido para a frente (ombros), a bacia está elevada e roda cabeça para um dos lados. Esta posição prepara o controlo da cabeça, a extensão do tronco (tronco direito) e o apoio nos braços.

De barriga para cima roda a cabeça, tem movimentos amplos e bruscos dos braços e movimenta as pernas alternadamente (“kicking”).

Sentado está em flexão (dobrado), sem controlo da cabeça e do tronco.

VISÃO:

– É o sentido menos desenvolvido à nascença porque a retina e o nervo óptico não estão desenvolvidos. A visão periférica é muito limitada e duplica entre as 2 e 10 semanas. O recém-nascido pestaneja com uma luz muito forte.

– Fixa objectos até 30 cm de distância, que é a distância da face de quem lhe pega ao colo. Dá particular atenção aos olhos e à boca.

– Prefere padrões complexos curvilíneos e objectos a três dimensões.

– Pode imitar expressões da mãe.

AUDIÇÃO e LINGUAGEM:

– A audição é funcional mesmo antes do nascimento e os bebés têm facilidade em reconhecer sons.

– Distinguem a voz da mãe de uma voz estranha.

– Assustam-se com sons fortes reagindo pestanejando ou chorando.

– São muito sensíveis à música.

COMPORTAMENTO SOCIAL e BRINCAR ESPONTÂNEO:

– Come de 3 em 3 horas e dorme a maior parte do dia.

– Solicita atenções e aceita-as passivamente.

– Chora quando está desconfortável, com sono, com fome, com dores, frio ou calor.

DESENVOLVIMENTO AFECTIVO e EMOCIONAL:

– Tem uma tensão generalizada.

– Acalma com a voz suave do adulto, com canções, quando lhe pegam ao colo e o embalam.

– É indefeso e totalmente dependente de todos os cuidados.

DESENVOLVIMENTO COGNITIVO:

– Ouve e está vigilante.

– Fixa o olhar quando lhe falam.

– Vira a cabeça para o som.

 Dos 0 aos 2 meses

family II

De barriga para cima as pernas começam a esticar. Trata-se já de uma extensão activa e não uma inibição de uma flexão neonatal. Diminui então o padrão de flexão tornando-se menos tenso e mais preparado para realizar movimento.

De barriga para baixo começa a conseguir por a cabeça para cima durante alguns segundos. Já colocam o peso sobre os braços e os cotovelos mantêm-se dobrados e recuados em relação aos ombros.

Quando suportada na postura de sentada a criança consegue controlar a cabeça na linha média embora o olhar ainda esteja direccionado para os pés e ainda se observem movimentos oscilatórios da cabeça resultante de um controlo postural imaturo.

Na postura vertical (ao colo por exemplo) tenta segurar a cabeça mas ainda a deixa cair.

MOTRICIDADE FINA E CAPACIDADE MANPIPULATIVA:

– Quando estica o braço, a mão fecha o que impede o desenvolvimento da motricidade fina (agarrar e manusear objectos grandes e pequenos).

– Está sob o reflexo tónico-cervical assimétrico até aos 3/4 meses – Quando a cabeça do bebé roda para um dos lados, o braço e perna do mesmo lado estica impossibilitando a capacidade de movimentar os objectos.

– Por outro lado estes dois fenómenos permitem uma maior coordenação óculo-motora.

VISÃO:

– Vira a cabeça e os olhos para a luz.

– Repara num brinquedo na linha de visão, à distância de 12-15cm e segue-o até à linha média.

– Começa a estar atento ao ambiente que o rodeia.

– Observa a face da mãe enquanto esta o alimenta ou fala com ele com uma expressão mais aberta podendo até sorrir.

AUDIÇÃO e LINGUAGEM:

– Assusta-se com sons fortes.

– Pára momentaneamente os movimentos quando ouve um som a 6-10 cm do ouvido e pode mover os olhos nessa direcção (em apenas ¼ de círculo).

– Chora quando está desconfortável e com fome.

– Emite sons guturais quando está satisfeito (os pais devem falar muito com o bebé).

COMPORTAMENTO SOCIAL e BRINCAR ESPONTÂNEO:

– Reage a brinquedos coloridos que balançam e fazem ruído com sorrisos e aumento dos movimentos dos braços e pernas.

– Pára de chorar quando lhe pegam ao colo.

– Fica muito atento quando lhe cantam ou falam com ele.

COMPORTAMENTO AFECTIVO e EMOCIONAL:

– Muito atento às expressões da mãe, que deve responder com interesse, voz calma, sorrisos, ternura, ect.

– O desenvolvimento do vínculo afectivo com os pais baseia-se no contacto visual e físico.

DESENVOLVIMENTO COGNITIVO:

– Muito atento aos brinquedos e pessoas seguindo-os com o olhar e movimentos da cabeça.

– Fixa os objectos como se os quisesse ‘agarrar com o olhar’.

– Faz movimentos amplos com os braços tentanto alcançar os brinquedos situados na linha média.

Os 3 Meses

Em relação ao controlo da cabeça, apesar da presença de pequenas oscilações, esta fase é caracterizada por um maior controlo dos músculos flexores e extensores do pescoço e de maior estabilidade. Este ganho reflecte-se em maior movimento permitindo ao bebé rodar a cabeça para seguir um estímulo visual, embora ainda com alguma dificuldade dado ao estado incompleto de desenvolvimento a nível da reacção de rectificação lateral da cabeça (cabeça caí para os lados).

De barriga para cima tem um eficaz controlo da cabeça já com um tronco organizado associado a um padrão de extensão das pernocas que lhe irá no futuro permitir sentar-se com apoio das mãos. Esta fase é também caracterizada por um marco de grande importância – A CONQUISTA DA SIMETRIA, em que os braços encontram o tronco e encontram-se a si próprios, promovendo a relação mãos/corpo, mão/mão e, por último o controlo olho /mão.

De barriguinha para baixo têm uma maior capacidade na organização da actividade da cabeça e do tronco relativamente aos brancos o que lhes vai permitir, numa fase seguinte, esticar os cotovelos.

No final do primeiro trimestre conquistou o controlo da cabeça e a simetria entre metade do corpo esquerda em relação à direita, ou seja, já não permanece com a cabeça rodada colocando-a na linha média, já leva as duas mãos ao mesmo tempo à boca, já encontra os dois pés ao centro.

family

 

Desde o 1º e 2º semestre até aos 6 meses de idade caracteriza-se pelo período extensor, ou seja, o ganho da extensão – bebé deixa de estar numa posição flectida e ganha força nos músculos de modo a estar ‘direito’ e ‘esticado’.

Consigo desde o inicio!

FisioM&F_boneco_RGB

, , ,

Melhor fotógrafa – Bubble Session

Bubble session
A Bubble Session foi sem dúvida a “Fotografia da minha lifestyle”…
Em três palavras:
Profissional, original e experiente. Não é o que se quer em qualquer fotografo?
A Confiar a 100%.
Fotografia lifestyle
cinesioterapia respiratória
gravidez
bubble session
, , , , , , , , ,

Serviços da Fisioterapia Mães&Filhos

Fisioterapia Mães&Filhos
Sabemos que podemos ajudá-la! Espreite todos os serviços que temos disponíveis para si. 
Divididos em 3 fases – pré parto, pós parto e bebé&criança – a Fisioterapia Mães&Filhos® pretende cuidar tanto da mãe como do bebé, ajudando-a nesta fase da sua vida.
Explore os nossos serviços ao domicílio. Escolha qualquer um destes serviços e disfrute do conforto de sua casa.
Cuidamos de si 24 horas por dia, 7 dias por semana!
Serviços Fisioterapia Mães&Filhos